Sistema Maxi de Ensino Edição nº 36 Maio de 2005
Capa Índice Sugestões Edições Anteriores Grupo Maxi
Editorial
Comportamento
Fala Jovem
Hora do Intervalo - Londrina
Vestibular
Maxi Cidadão
Profissões
Ensino Médio Londrina
Sistema
Aconteceu no Maxi - Londrina
Opinião
Índice
Capa Pequena
 
 
A poluição está no ar! Aprendendo na prática
Em todas as séries, o Colégio Maxi desenvolve projetos práticos com seus alunos, dando ao ensino um caráter prazeroso e prático. Um desses exemplos bem-sucedidos tem sido o experimento sobre poluição realizado pela 5ª série.

 
Fábio Luís Quintal Carvalho

A degradação do ambiente, os riscos da poluição, a ecologia e outros temas são estudados de forma diferenciada pelos alunos da 5ª série do Ensino Fundamental do Maxi. Segundo o professor do Colégio, Fábio Luís Quintal Carvalho, bacharel em Botânica e mestre em Ecologia, os alunos do Maxi têm a oportunidade de realizar o mesmo experimento feito pela Prefeitura de São Paulo, mostrando a degradação ambiental: “Na capital paulista, os idealizadores do projeto distribuíram um metro quadrado de fralda, pois é mais absorvente, colocando em um dos cantos uma fita adesiva, a fim de verificarem, depois de alguns dias, o nível de poluição”, comenta Fábio.

No Colégio, os alunos receberam um pedaço de tecido para colocarem nas janelas de suas casas, preparado especialmente para este experimento: “Junto com o pano, entregamos um folheto com algumas instruções. Em janelas com cortinas, o pano deveria ser colocado no forro, sem estar exposto à chuva. O mais importante era manter no mesmo local, por um período de um mês”, explica o professor.

No momento, os alunos estão na fase final do experimento. Após o retorno de todos os panos ao Colégio, uma equipe de profissionais, juntamente com os alunos, fará o mapeamento das residências para que se tenha um parâmetro de comparação. Será feito um mapa, com a ajuda do professor de Geografia, mostrando as regiões de maior poluição.

Segundo Fábio, trata-se de uma maneira prazerosa e fácil de aprender: “A criança poderá, após a retirada do adesivo, observar o nível de poluição do ar, comparando a região limpa do pano com a parte exposta. A estratificação vertical também será relevante, mostrando até onde chega a poluição, uma vez que alguns alunos moram no primeiro andar de um prédio, enquanto outros, no vigésimo. Nas aulas de laboratório eles aprenderam quais são os poluentes e como ocorre o transporte. Agora terão a noção real do prejuízo desses poluentes no ambiente”.

O professor lembra ainda que o objetivo do experimento, que cativou e motivou todos os alunos, não é a nota: “Não realizamos o trabalho para avaliar o aluno, mas sim para oferecer um aprendizado diferenciado, prazeroso e permanente. Ninguém esquece algo que experimenta. Trata-se de uma maneira fácil de perceberem a degradação do ambiente onde vivem. Uma coisa é estudar a poluição em âmbito nacional, outra coisa é perceber que a sua casa é atingida”, conclui Fábio.

PROJETOS DIVERSOS - A Supervisora Pedagógica do Ensino Fundamental, Márcia Guimarães, uma das incentivadoras dos projetos realizados pelos alunos de 5ª a 8ª série, fala com entusiasmo da linha de trabalho do Colégio: “Experimentos como este são motivadores para os alunos.”

Para Márcia, os projetos desenvolvidos em todas as séries são um grande diferencial: “Não se ensina apenas dando aula e aplicando prova. Queremos que o aluno aprenda com prazer e profundidade. Tenho certeza de que o aluno nunca mais se esquecerá deste experimento. Assim como os projetos que são desenvolvidos nas demais séries”.

A Supervisora lembra também o trabalho que a 6ª série fez com embalagens, sob a coordenação da professora Jany Marques: “Os alunos trouxeram embalagens e rótulos dos mais variados tipos de produtos. Cada disciplina analisa um aspecto. Ciência pesquisa os componentes, Geografia localiza no mapa a origem do produto, entre outras”, comenta Márcia.

Os alunos da 7ª série, coordenados pela professora Rosélis Bahls Felix, também partiram para atividades práticas, pegando carona na lei que disciplina a venda de alimentos nas escolas: “Eles fizeram um bonito trabalho. A turma chegou a montar um teatro para os alunos da Educação Infantil, falando dos produtos que fazem mal à saúde e partindo dos personagens da Floresta Encantada. O título era a 'Floresta Desencantada'. Um traficante de balas, de refrigerantes e de chicletes seduz os animais, que passam a consumir esses produtos. Logo eles ficam doentes e precisam recorrer ao Rei Leão para solucionar o problema. O rei da floresta organiza um exército para expulsar o traficante e tornar a floresta novamente encantada”, conta Márcia.
A 8ª série, em parceria com o Portal Educacional, desenvolve um tablóide com vários cadernos, aos moldes de um jornal, com suas diversas editorias: cultura, economia, cotidiano, nacional. Cada grupo de quatro alunos desenvolve um caderno com assunto específico. Para a professora de Informática, Janaína Gardenal, é uma oportunidade de crescimento, de pesquisa e de aprofundamento: “Eles gostam muito; além disso, o jornal será impresso e entregue para os alunos, o que motiva ainda mais o trabalho”, conclui.

 

“Achei muito legal este experimento sobre poluição. Nunca fizemos isso antes. A idéia de colocar um pano na janela vai nos mostrar o nível da poluição do lugar onde moramos. Acho a poluição algo preocupante, principalmente em cidades como São Paulo e Cubatão. As pessoas sabem do problema, mas não fazem nada. Só pensam no dinheiro, em produzir, mas não pensam nas futuras gerações. Acho que Londrina ainda não é tão poluída como outras cidades maiores. Moro perto da prefeitura e tenho curiosidade de ver o resultado deste trabalho para saber qual a região mais poluída. Por enquanto, acho que o pior lugar é o centro da cidade, por causa da movimentação dos carros”.
Lucas Ribeiro Lima Albino, 11 anos, 5m5

 

“A poluição é uma coisa muito ruim para nós. Há várias poluições: do ar, sonora, da água e visual. E se o homem não cuidar da natureza e do ambiente, não viveremos. Por isso o homem deveria cuidar melhor de tudo, não jogar lixo na água, colocar filtros nas chaminés das indústrias, não fazer barulho em excesso, e muito mais. A constituição diz que é dever de todos preservar a natureza para as presentes e para as futuras gerações. Na minha rua passa muito carro, e acho que a poluição será grande. Moro no sexto andar e quero fazer a comparação, tirando o durex do pano e vendo o nível de poluição”.
Ivana Adla Rossini Farth, 11 anos, 5m4

Manutenção e Atualização Agência Digital ICOMP®